BUSQUE O ARTIGO

Moda, Beleza e Comportamento

Tag Archives:
decoração

Iluminação

Olá Bellas, td bem?

Hoje vou dar algumas dicas de iluminação gerais, para vocês usarem e abusarem desse recurso tão versátil na decor!

Aliado às cores e ao mobiliário empregado no ambiente, uma boa iluminação é capaz de promover requinte e aconchego. Sua utilidade vai além de apenas iluminar, pois também exerce uma importante função decorativa.

Você está buscando imóveis para alugar e precisa de algumas dicas de decoração? Está de mudança para a casa nova? Ou está decorando seu escritório? Então a iluminação não pode faltar na sua nova decoração.

Útil como ferramenta decorativa, a iluminação pode destacar o desenho e design de peças de arte, elementos arquitetônicos e móveis presentes no ambiente.

Logo mais você vai saber como a iluminação pode ajudar em seu projeto de design de interiores. Vamos lá?

1 – Cada espaço é único

Engana-se quem pensa que a iluminação deve abranger o ambiente como um todo. Muitas pessoas acreditam que um único método deve ser aplicado em todo o cômodo, mas para extrair o melhor que a luminosidade do ambiente tem a oferecer é importante considerar a necessidade de cada espaço.

Vamos tomar um quarto como exemplo: num ambiente destinado ao descanso, é importante contar com uma iluminação mais baixa deixando as áreas do guarda-roupa mais clara. Na área da cama, é indicado optar por abajur ou luminária de mesa.

2 – Escolha bem lustres e luminárias

É importante o observar o tamanho do espaço do ambiente, para que a luminária ou lustre escolhido não fiquem desproporcionais nos imóveis.

Se o imóvel é amplo com espaços abertos –  estilo estúdio – um lustre maior e chamativo cairá bem, mas se o espaço é menor, a melhor escolha seria um lustre pendente e mais simples.

Já as luminárias são ideais para espaços de leitura ou sobre alguma mesa. Essencialmente, para propor uma iluminação mais discreta. Ficam muito bem nos quartos e salas pequenas.

Para iluminação sobre a mesa ou balcões de cozinha, escolha uma luminária com iluminação mais fosca. As lâmpadas com composição em acrílico ou vidro fosco oferece ponto de luz mais fechado e suave.

3 – Iluminação para objetos de destaque

Abajures com clip e mini lâmpadas oferecem foco a objetos de prateleiras e estantes. Se a intenção é destacar objetos decorativos, apostar nestas opções pode ser uma boa pedida para iluminar estas áreas.

Outra opção, mas não tão prática, é instalar spots com lâmpadas dicroicas nas estantes ou armários para uma iluminação direta sobre os objetos.

4 – Conheça as fitas de LED

Com presença ainda tímida em projetos de decoração, as fitas de LED podem ser muito bem aproveitadas em pequenos espaços como prateleiras, sejam avulsas ou integradas a armários e estantes.

As fitas são vendidas em diversas medidas, sendo assim, é importante medir o local onde a mesma será instalada antes de aplicar na superfície. Cores variadas também estão disponíveis, permitindo “brincar” com os itens decorativos.

Além de econômica, as fitas são versáteis, pois permitem total personalização de ambientes internos e externos. Por não emitirem tanto calor como as demais, é considerada uma das melhores opções para móveis e prateleiras.

5 – Atenção aos espelhos

Evite pontos de luz próximos aos espelhos, pois o reflexo que ocorre quando a luz entra em contato com o material espelhado causa incômodo nos olhos. Lembre-se: a iluminação nunca deve interferir na visão ou refletir diretamente nos olhos.

Durante o processo de decoração, pense bem onde os espelhos decorativos ficarão expostos e projete quais os melhores locais para iluminação pontual.

6 – Escolha a cor da lâmpada

Assim como a cor dos móveis e paredes, as lâmpadas utilizadas para iluminação dos ambientes devem ser bem avaliadas. Lembre-se que a decoração deve harmonizar como um todo, sendo assim, a temperatura de cor deve estar de acordo com o cômodo ao qual será instalada a lâmpada.

Luz fria é indicada para espaços com intensa movimentação. Lavanderias, cozinhas e banheiros são ambientes de atividade, por isso a necessidade de uma iluminação mais ampla.

Já quartos e salas que são espaços mais intimistas e, muitas vezes, há a presença de televisores, opte por uma iluminação mais quente e de tom amarelado.

7 – Lâmpadas de LED

As lâmpadas de LED têm sido muito procuradas devido à facilidade de instalação e economia de energia elétrica. Uma de suas vantagens é o fato de poder ser instalada em qualquer espaço de maneira simplificada e móvel.

Há diversos modelos e tamanhos à venda, possibilitando que seja inserida em abajures e luminárias. Se a intenção é economizar, indica-se que seja instalada em cômodos com mais acesso e que costumam ficar com as luzes acesas por mais tempo.

Nesta opção, também há a possibilidade de escolher a cor da iluminação, entre tons quentes, intermediários ou frios. E, não se preocupe, pois as fitas de LED não danificam a superfície do móvel, visto que é uma preocupação para quem tem casas para alugar ou escritórios com móveis inclusos.

luz2a
Projeto Clinica DECORação

 

Projeto Clinica DECORação
Projeto Clinica DECORação

8 – Quando utilizar luminárias e lustres

Fonte: Freepik.com
Fonte: Freepik.com

Lustres oferecem um ar mais sofisticado ao ambiente, sua escolha deve ser estudada juntamente com os demais itens de decoração para não destoar nos ambientes. É aplicado em salas de estar, cozinhas e em dormitórios.

Os mais tradicionais possuem ramificações em cristal, mas há no mercado diversificadas opções mais modernas ou rústicas. Existem modelos que utilizam lâmpadas e aqueles que as substituem por velas. A escolha depende muito da proposta do ambiente.

As luminárias podem ser encontradas em opções de mesa, de parede, embutidas e também pendentes. Promovem iluminação pontual e são indicadas para espaços que não exijam tanta incidência de luz.

Podem ser encontradas em tamanhos maiores, similares a abajur ou lustre. Geralmente, aplicadas para proporcionar mais discrição caso o restante da decoração seja o principal centro de atenção.

Há também os chamados pendentes que ficam suspensos. Estes, em sua maioria, são mais clean e podem ser utilizados tanto em apartamentos quanto em escritórios.

A decoração dos cômodos deve ser harmônica, pois é essencial sempre observar a necessidade de cada espaço e qual proposta deseja ser empregada em cada ambiente ao definir a iluminação. Portanto a contratação e auxilio de um profissional e imprescindível.

E aí Bellas, gostaram das dicas de hoje? Se você quiser uma dica sobre algum assunto especifico, manda sua sugestão para gente!

Um grande beijo,

Arq. Luiza Altman
Clinica DECORação
https://www.facebook.com/siteclinicadecoracao/
www.clinicadecoracao.com.br
Instagram: @clinicadecoracao

Decorando com tons de azul

Olá Bellas, tudo bem?

Hoje a cor azul e suas variações estão muito presentes nas tendências de decoração, porem muita gente tem duvidas de como usar essa opção na decor.

O azul é uma cor que passa tranquilidade, e é excelente para quartos por exemplo em uma tonalidade mais clara ou em um tom mais queimado. Porem o azul tem uma infinidade de possibilidades.

Fonte: Pinterest
Fonte: Pinterest

Em um ambiente mais masculino por exemplo, um tom de azul petróleo, combinando com moveis cinzas e objetos pretos fica chique e descolado.

O azul pode estar presente até em quartos de menina. No tom turquesa vai muito bem com magenta e pink.

Fonte: Pinterest
Fonte: Pinterest

Na sala de estar, ele pode ser pano de fundo do sofá, contrastando numa composição com quadros em preto e branco, um sofá cinza e um tapete geométrico. Pode aparecer no sofá em almofadas, mantas ou ate mesmo no tecido de uma poltrona ou dando foco a uma peça especifica.

azul2

Fonte: Pinterest
Fonte: Pinterest

 

Fonte: Pinterest
Fonte: Pinterest

O azul pode aparecer em tons mais claros em varias paredes, em uma composição mais neutra e clássica, misturada com moveis brancos. Também é uma cor que vai muito bem com tons de madeira em geral, caramelo e carvalho por exemplo. Vale a pena investir mesmo nessa combinação de materiais e texturas.

Fonte: Pinterest
Fonte: Pinterest

O azul é uma cor que pode aparecer em todos os ambientes da sua casa, trazendo tranquilidade e charme para sua decoração!

E aí bellas, gostaram das dicas de hoje? Se você quiser uma dica sobre algum assunto específico, manda sua sugestão para gente!

Um grande beijo,

Arq. Luiza Altman
Clinica DECORação
https://www.facebook.com/siteclinicadecoracao/
www.clinicadecoracao.com.br
Instagram: @clinicadecoracao

Cuidados ao contratar fornecedores para sua obra

Olá Bellas, tudo bem?

Hoje vou dar algumas dicas de cuidados essenciais que devemos ter ao contratar um fornecedor ou serviço para nossa reforma.

Com as redes sociais, é muito comum temos muitas referencias boas de profissionais com mais facilidade. Mas mesmo assim e muito importante levantar alguns aspectos na hora de tomar a decisão.

luiza1

1.       Pegue referencias de quem já usou o serviço

Ao iniciar sua pesquisa, procure referencias de outros clientes que já contrataram o profissional ou mesmo avaliações na internet, em sites de atendimento ao consumidor ou portais de serviço. Isso é muito importante para que você não tenha dor de cabeça depois, mesmo que não garanta totalmente que o serviço será 100%. As vezes dá certo com um cliente e com outro não, mas geralmente empresas e profissionais com boas referencias já são um ótimo começo. Avalie também o portfólio e serviços executados, para avaliar se eles seguem o seu padrão de orçamento e qualidade.

2.       Verifique se a empresa ou profissional são idôneos

Verifique dados como cnpj, endereço, site, telefone fixo. Isso e facilmente encontrado na internet hoje e ajuda bastante na hora de contratar, além de o contato do profissional responsável e no caso de arquitetos e engenheiros, se possuem registros nos órgãos competentes.

3.       Faça mais de um orçamento do mesmo serviço

Isso e muito importante para que você possa avaliar o padrão de custo de um serviço. Geralmente com 3 orçamentos você já consegue um excelente resultado para avaliar. Só temos que nos atentar se estamos comparando orçamentos iguais. Por exemplo, ao orçar uma marcenaria de um closet, os materiais como a madeira, puxadores, ferragens e acabamentos devem ter o mesmo padrão para que seja possível comparar os fornecedores.

Formas de pagamento e prazo de entrega devem ser levados em conta. Lembre-se que nem sempre o serviço mais barato e o mais vantajoso. Se dois orçamentos estiverem parecidos e um muito mais barato provavelmente algo esta errado. O barato geralmente sai caro, por isso muito cuidado!

luiza3

4.       Faça um contrato claro e objetivo

Depois de escolhido o fornecedor, elabore um contrato com todos os detalhes do que foi orçado. Se precisar conte com a ajuda de um advogado nesse processo. Não acerte nada de boca pois isso pode dar muita dor de cabeça depois.

luiza4

5.       Documente todo o processo por e-mail

Documentar todas as conversas, acordos e mudanças por e-mail é muito importante para que não haja divergências após a execução dos serviços, seja no que foi entregue ou nos pagamentos.

6.       NUNCA, JAMAIS, PAGUE O SERVIÇO ANTECIPADAMENTE.

Sim, coloquei em caps lock para que essa frase fique em destaque. Mesmo que o profissional ofereça desconto para o pagamento antecipado, não faça isso sem que o serviço tenha iniciado. Mesmo com um contrato em mãos isso pode gerar problemas. A minha dica é que seja pago um sinal de no máximo 50%, e se for um serviço curto, o restante seja acertado na finalização do mesmo.

luiza5

E aí bellas, gostaram das dicas de hoje? Se você quiser uma dica sobre algum assunto especifico, manda sua sugestão para gente!

Um grande beijo,

Arq. Luiza Altman
Clinica DECORação
https://www.facebook.com/siteclinicadecoracao/
www.clinicadecoracao.com.br
Instagram: @clinicadecoracao

Lavabos charmosos

Olá Bellas, td bem?

Hoje vou dar algumas dicas de elementos chave para deixar seu lavabo mais charmoso.

Por ser um espaço geralmente pequeno, o lavabo tem que ser extremamente bem pensado, para que além de bonito ele seja um espaço funcional para suas visitas.

Bom, os itens principais, são o vaso sanitário e o lavatório, mas uma boa iluminação e um bom espelho ajudam muito na hora de ampliar o espaço. Em um lavabo muito pequeno, trabalhe com espelhos grandes que deixarão o espaço com a sensação maior, e uma bancada clara e de preferencias a tons claros nas paredes.

O piso pode ser de madeira ou piso frio, já que lá não haverá um box. Nas paredes podemos trabalhar com pintura, mosaicos, revestimentos vinílicos, tecido ou somente pintura, lembrando sempre de um bonito rodapé, que pode ser do mesmo material do piso ou não.

Fonte: pinterest, projeto arq. Carmen Liesenberg
Fonte: pinterest, projeto arq. Carmen Liesenberg

Estampas muito grandes e cores escuras em todo o perímetro não combinam com ambientes pequenos pois deixarão ele menor ainda.  Você pode escolher a parede mais focal do lavabo para aplicar um papel de parede mais escuro ou estampado. No caso de revestir todas as paredes, opte por uma cor mais clara ou um padrão neutro ou menor, para que não pese o ambiente.

Neste projeto da Clinica por exemplo demos um toque especial apenas com um papel de parede na parede em frente a porta.

lavabos3

Não há a necessidade de um gabinete em um lavabo. Você pode optar por um sifão bonito e uma prateleira, ou carrinhos e cestos sob a pia para guardar itens como toalhas e papel higiênico. Além disso o fato de ver o piso faz o ambiente parecer mais amplo.

Peças antigas e moveis reformados também podem dar lugar a uma bancada convencional. Para isto basta adaptar as saídas de esgoto e pontos de torneira, além de adicionar uma cuba e fazer as vedações necessárias.

lavabos4

Sobre a bancada uma bela bandeja com sabonete liquido, aromatizador e um bonito jogo de toalhas fazem o charme final.

E aí bellas, gostaram das dicas de hoje? Se você quiser uma dica sobre algum assunto especifico, manda sua sugestão para gente!

Um grande beijo,

Arq. Luiza Altman
Clinica DECORação
https://www.facebook.com/siteclinicadecoracao/
www.clinicadecoracao.com.br
Instagram: @clinicadecoracao

O trabalho do arquiteto

Olá Bellas, td bem?

Muita gente ainda tem um pouco de dúvidas sobre o que um arquiteto faz e o porque ele realmente e necessário num processo de mudanças e reformas. Hoje eu vou explicar um pouco melhor para vocês esse papel e como esse profissional é tão importante.

Bom, um arquiteto pode atuar em diversas frentes como construção civil, decoração de interiores, urbanismo, cenografia, vitirinismo, gerenciamento de obras, entre muitas outras coisas. Vou me ater ao que mais procuramos, que é o arquiteto que faz projetos de reformas, casas e espaços em geral.

E o arquiteto que dará soluções que irão integrar estética, funcionalidade e praticidade a sua residência, vai avaliar o que cabe ou não no seu estilo de vida e orçamento, vai analisar as mudanças necessárias no seu imóvel e ajudar a projetar o seu sonho de forma organizada e realista.

Em um contato inicial, o arquiteto geralmente fara uma reunião com os clientes para identificar suas necessidades e avaliar em conjunto qual é a situação que os clientes precisam.

No caso de uma reforma completa, o arquiteto pode atuar desde o projeto inicial (alvenarias, elétrica e hidráulica, iluminação, forro, decoração, marcenaria, marmoraria, layout, etc) ou somente em algumas etapas.

Após esse primeiro encontro, é feito um levantamento no local, para que o arquiteto tenha as informações necessárias para iniciar seu trabalho tais como: medidas, alturas, instalações, regras do local da obra, entre outros).

luiza2

Após esse levantamento passamos para o que chamamos de Estudo preliminar, onde apresentaremos algumas ideias iniciais aos clientes, como soluções de layout e revestimentos, e pode haver imagens em 3 dimensões para que o cliente visualize melhor o resultado, plantas e vistas, croquis e desenhos artísticos. As opções são variadas, conforme a necessidade do cliente e a experiência do profissional.

Exemplo de 3d que pode ser feito para a apresentação ao cliente
Exemplo de 3d que pode ser feito para a apresentação ao cliente

Após a aprovação dessas primeiras ideias, o arquiteto poderá fazer todas as partes do processo contando ou não com a ajuda de projetos complementares (quando forem necessários, automação e ar condicionado, por exemplo), feitos por outros profissionais especialistas. Porem cabe ao arquiteto juntar todas essas informações e compatibilizar as soluções encontradas às suas ideias.

Passada as fases iniciais do projeto, com as definições em mãos, ele parte para o que chamamos de projeto executivo, onde ira detalhar tudo conforme as necessidades de execução, para que seja executado fielmente as ideias propostas, além de ser uma poderosa ferramenta para orçamentos mais precisos, o que facilita muito na hora da obra.

O mesmo arquiteto que fez o seu projeto pode ser o gerenciador de sua obra. Na obra ele ira fazer orçamentos de produtos e serviços, orientar as etapas de obra e os fornecedores, escolher materiais, acompanhar entregas e execuções.

Muitas pessoas tem a impressão de que contratar um arquiteto para sua reforma e algo inalcançável ou precisa de um investimento muito elevado e por isso optam por não contratar a ajuda de um profissional. Ao contrario, hoje existem diversos profissionais atuando de forma mais acessível, como a Clinica DECORação, por exemplo com consultorias e assessorias, porem para quem não precisa de grandes mudanças como uma reforma completa.

A contratação de um profissional minimiza gastos desnecessários com compras equivocadas, com desperdício de materiais na obra, com má execução de serviços e ainda deixara sua casa com a sua cara, pois o mesmo trabalhará de forma personalizada, além de estar dentro da lei e ser mais seguro para você e sua família. Para isso procure sempre um arquiteto conforme seu estilo e referencias, e o mais importante, registrado no CAU (Conselho de Arquitetura e Urbanismo).

luiza4

Assim você evita transtornos e fica com sua casa linda!

E aí Bellas, gostaram das dicas de hoje? Se você quiser uma dica sobre algum assunto especifico, manda sua sugestão para gente!

Um grande beijo,

Arq. Luiza Altman
Clinica DECORação
https://www.facebook.com/siteclinicadecoracao/
www.clinicadecoracao.com.br
Instagram: @clinicadecoracao

Tecidos para estofados… qual escolher?

Olá Bellas, tudo bem?

Na hora de escolher um sofá ou uma poltrona, vários aspectos tem que ser considerados. Dimensões, modelos, estrutura , cor e principalmente o tipo de tecido.

luiza1

Hoje vou dar algumas dicas para vocês escolherem os tecidos ideais para seu estofado.

Em regiões mais frias, como casas de campo e áreas mais ao sul do país, tecidos mais quentes são a melhor opção, como couro, veludo e camurça. Além de eles serem mais macios ao toque, são mais aconchegantes porem tem uma maior dificuldade de manutenção e limpeza. Apesar de o couro natural ser uma opção mais fácil de limpar, sua manutenção e mais cuidadosa, pois qualquer material cortante pode risca-lo além de ser necessário um tratamento adequado para que ele não resseque.

O couro sintético e mais resistente, porem seu aspecto não e dos mais bonitos e por isso recomendamos mais em ambientes comerciais, como escritórios e consultórios

A camurça e veludo tem uma chance maior de manchas com líquidos, por isso não e recomendado para famílias com crianças e animais domésticos. Porem eles podem ser uma opção mais interessante para modelos de sofá mais trabalhados, como um chesterfield por exemplo (modelo da foto).

luiza2

Para locais mais quentes, tecidos de toque mais frio como algodão, sarja e linho (sintético ou natural) são uma pedida melhor, pois não esquentam com facilidade. O linho pode ter o risco de desfiar com facilidade se a trama for mais aberta, então tome cuidado a esse detalhe também.

O suede (camurça sintética) e um dos tecidos mais comuns, pois além de ter uma trama fechada que impede a absorção de sujeiras, tem um toque macio e confortável e uma grande variedade de cores.

luiza3

Para varandas e terraços (mesmo que cobertos) e recomendado o uso de tecidos chamados sunblock ou acquablock, pois tem tratamentos específicos contra sol e chuva e não estragam com facilidade

A impermeabilização e um item indispensável para sofás e estofados em geral para evitar problemas com líquidos. Porem e um serviço que não e recomendado fazer em casa, pois algumas empresas usam produtos inflamáveis para isso. Portanto recomenda-se que já venha impermeabilizado de fabrica, evitando acidentes.

Os tecidos sintéticos, em geral são os que aderem melhor a esses processos de impermeabilização por isso são o mais recomendados pra você que quer manter seu estofado sempre lindo e limpinho.

No quesito cores, para quem não quer errar, procure usar uma base neutra nos sofás e cores e estampas nas almofadas e poltronas, que são itens menores e de destaque.

luiza5

Gostaram de mais essa dica, Bellas? Contem pra gente suas duvidas, que vamos dar dicas aqui.

Um grande beijo,

Arq. Luiza Altman
Clinica DECORação
https://www.facebook.com/siteclinicadecoracao/
www.clinicadecoracao.com.br
Instagram: @clinicadecoracao