BUSQUE O ARTIGO

Moda, Beleza e Comportamento

Tag Archives:
dermatologia

Laser de CO₂ fracionado

→ O uso de lasers para tratamento dermatológico tem sido muito frequente nos últimos anos, pois temos à disposiçāo aparelhos cada vez mais modernos e eficientes para tratar a pele.

→ O laser é uma fonte de luz, aplicada através de um equipamento sobre a pele, e cada tipo de aparelho serve para estimular um determinado componente-alvo da epiderme ou derme.

→ Por exemplo, no laser de CO₂ fracionado, o alvo atingido é a água na derme profunda, e o resultado disso é a produção secundária de colágeno no local tratado. Por isso, ele tem sido um grande aliado dos tratamentos estéticos!

→ Sua açāo serve para melhorar diversos problemas:
* Diminui rugas, linhas de expressão e melhora a flacidez da pele
* Trata cicatrizes de acne e cicatrizes cirúrgicas
* Diminui estrias vermelhas e brancas
* Ajuda na redução de poros

→ As principais contraindicações são: tendência a queloides, infecções ativas cutâneas, doenças auto-imunes da pele e distúrbios da coagulação.

→ Após o procedimento, a pele fica com crostas durante 4 a 7 dias, e não deve ser exposta ao sol por no mínimo 1 mês.

Sempre vale a pena conversar com seu médico dermatologista de confiança, para saber quais benefícios esse e outros tratamentos estéticos podem trazer para você!

Beijos!

Dra. Flavia Jorge
Médica Dermatologista
CRM 12446/ RQE 37373
www.facebook.com/clinicajorge
Contato: (11) 3661-7452

Molusco contagioso

Bellas,

Vocês sabem o que é o molusco contagioso?

As lesões de Molusco Contagioso parecem pequenas “bolinhas” brilhantes que tendem a ir se espalhando pela pele.
São muito comuns em crianças, mas também podem ocorrer em adultos, sejam homens ou mulheres.

Como o nome diz, é uma afecção contagiosa, causada por um vírus (chamado Poxvírus), que se instala no organismo, e a própria pessoa infectada leva o vírus de um lugar para o outro da pele, podendo chegar a ter um número muito grande de lesões.

Em geral a imunidade do adulto é mais eficiente para combater o problema, e as lesões não costumam espalhar tanto quanto nas crianças.
Quando aparecem na região genital de adultos, podem ter sido adquiridas por contágio no ato sexual, e nesse caso é considerada uma doença sexualmente transmissível (na maioria das vezes não é, pois há transmissão também por contato com mãos, braços, e qualquer área infectada).

A contaminação é pelo simples contato direto com a lesão de quem está infectado.

O tratamento é simples, sendo necessário primeiramente passar por exame dermatológico para ter certeza do diagnóstico. Logo após, pode ser feita a remoção das lesões, através de curetagem, um procedimento que deve ser feito por médico especializado. Pode ser feito em consultório, com anestesia em creme, e em geral é bem tolerado. O importante é tratar logo no início, para que o número de lesões seja o menor possível!

Dra Flavia Jorge
Médica Dermatologista
CRM 124.469 / RQE 37373
www.facebook.com/clinicajorge
Tel: 11 3661-7452/ 11 95782-8631

Mãos e Pés que suam em excesso, você tem esse problema?

Bom dia Bellas, vocês sofrem com o suor nas mãos e nos pés?

As glândulas sudoríparas do nosso corpo tem como principal função o controle da nossa temperatura corporal. Assim, em dias quentes suamos mais e em dias frios a sudorese é menor.

Estas glândulas são mais concentradas nas axilas, palmas e plantas dos pés.

Recebem inervação simpática, ou seja, uma concentração alta de nervos e neurotransmissores e o principal neurotransmissor envolvido é a acetilcolina.

O suor também é produzido em situações de ansiedade. Quando a sudorese se torna excessiva e excede as necessidades fisiológicas, chamamos de hiperhidrose.

Algumas vezes essa situação pode acarretar constrangimento social e profissional.

Quando acontece nas mãos, pode afetar a escrita transformando-se em fonte de grande ansiedade e nervosismo.

A hiperhidrose nas axilas pode levar a formação de grandes áreas molhadas e manchas nas roupas gerando constrangimentos em situações sociais.

Em alguns casos, a hiperhidrose esta associada ao uso de medicamentos, alterações endocrinológicas e neurológicas.

O tratamento da hiperhidrose é totalmente personalizado e depende da causa.

E recomendado que o tratamento seja indicado pelo medico para garantir que causas internas do organismo não estejam envolvidas.

Dra Karine Simone
Médica Dermatologista
CRM 105060-SP
Tel: (11) 94353-7380/ (11) 2114-6051
Email: karine_simone@yahoo.com.br

Volumização Facial.

Olá Bellas!

Hoje vou explicar um pouco sobre uma das últimas tendências no tratamento estético da face, a reposição de volume facial com uso de preenchedores.

Com o  passar dos anos, passamos por um processo de reabsorção da gordura facial. Aquelas bochechas redondinhas da infância e mesmo a nossa musculatura facial e proeminências ósseas da face, sofrem desgaste e vão diminuindo em volume.

Quando mais jovem, a face tem as bochechas mais salientes na parte superior e formato de triângulo com a ponta virada para o queixo. Com o tempo, passamos a ter menos sustentação na parte superior. Como resultado, aparece a flacidez, as dobras e os vincos. É comum as olheiras ficaram mais marcadas, e haver uma sobra de pele ao redor da boca e do queixo, as chamadas bochechas em “bulldog”.

No tratamento de volumização facial, são utilizados preenchedores especiais em alguns pontos chave para dar sustentação à face, erguendo novamente a pele e o tecido subcutâneo, o que proporciona um aspecto de rejuvenescimento e harmonia ao rosto.

Existem diversas técnicas para atingir esse objetivo, e uma técnica desenvolvida por um médico brasileiro e batizada de MD Codes tem sido muito divulgada no Brasil e no exterior, por ter mostrado resultados animadores.

No entanto, não existe uma técnica padrão que serviria para todas as pessoas. O importante é passar inicialmente por consulta com o médico dermatologista ou cirurgião plástico que realiza esse tipo de tratamento, para saber o que seria mais indicado para o seu caso!

Beijos!

Dra Flavia Jorge
Médica Dermatologista
CRM 124469 / RQE 37373

Você sabe o que é, para que serve e quais as indicações para fazer Microagulhamento?

Olá Bellas!

Hoje vou falar sobre microagulhamento, um tratamento recente na medicina e na dermatologia, que vem ganhando cada vez mais espaço nos consultórios, por ter se mostrado eficaz e seguro quando bem indicado.

Como funciona?
O método consiste em utilizar um aparelho com microagulhas, que penetram na pele, formando inúmeros orifícios onde ocorre estimulação dos fibroblastos – as células formadoras de colágeno. Pode-se ainda aplicar medicamentos logo em seguida ao processo, como a vitamina C, o ácido hialurônico ou outras substâncias com propriedades nutritivas ou clareadoras, conforme o efeito desejado. Essa aplicação do produto na pele, que está mais permeável ao medicamento, é chamada de drug delivery.

Para que serve?
O microagulhamento pode ser usado para atenuar cicatrizes de acne, diminuir rugas e flacidez, amenizar o aspecto de estrias, e ainda para o tratamento do melasma e calvície.

O tratamento é doloroso?
É possível fazer o procedimento sem o uso de anestesias, mas seria bastante incômodo. Em geral o microagulhamento é feito com o uso de anestesia local (em creme ou injetável), o que torna o tratamento bem mais tranquilo.

Como é a recuperação?
Logo após o procedimento, a pele fica bastante irritada e avermelhada. É necessário o uso de cremes cicatrizantes e proteção solar rigorosa. Em alguns casos podem ser necessárias medicações, via oral ou tópica, antes e depois do procedimento.

Eu posso fazer esse tratamento?
Como qualquer tratamento médico, este procedimento tem algumas indicações e contra-indicações. Por exemplo, não deve ser feito em pessoas com tendência a queloides, com dificuldades de cicatrização, com alguns tipos de alergias, nem em peles com infecções e problemas de imunidade. Por isso é essencial, antes de qualquer tratamento invasivo, passar por consulta com seu médico de confiança, que é também a pessoa mais indicada para fazer o tratamento com segurança, e tratar eventuais complicações, como por exemplo prescrever o antibiótico correto em casos de infecção, tratar eventuais irritações, etc. Algumas vezes podem ser recomendável mais de uma sessão para atingir o resultado desejado.

Tomando os devidos cuidados, os resultados costumam ser muito bons e podem ser vistos logo na primeira sessão!

Beijos!

Dra Flavia Jorge
Médica Dermatologista
CRM 124469
RQE 37373
www.facebook.com/clinicajorge

Você tem caspa? Saiba tudo sobre ela e proteja seu cabelo.

A dermatite seborréica é uma inflamação crônica que normalmente se manifesta em partes do corpo onde existe maior produção de oleosidade pelas glândulas sebáceas. Quando essa afecção se instala no couro cabeludo, a denominamos de caspa.

A caspa é uma condição bastante comum que afeta quase metade da população mundial, sendo que 5% são jovens adultos. Embora seus sintomas possam causar insegurança e ansiedade na maioria de nós, entender a caspa e as suas causas pode ser o primeiro passo para eliminá-la.

A descamação do couro cabeludo pode ser esbranquiçada ou amarelada, com períodos de melhora e piora, relacionados com alterações do clima e estresse.

Causas
A causa exata da caspa permanece desconhecida. No entanto, várias causas podem contribuir para o surgimento da caspa, tais como:

•Alterações hormonais;
•Estresse;
•Clima seco ou frio;
•Mudanças bruscas de temperatura;
•Alimentação de baixo valor nutritivo, especialmente com falta de proteínas;

Orientações:
– Não dormir com o cabelo molhado pois a umidade piora a doença;
– Lavar o cabelo diariamente para casos mais extensos ou em dias alternados para casos leves;
– Usar xampu terapêutico para caspa,exclusivamente no couro cabeludo;
Obs.:estes xampu em geral ressecam os fios por isso,pode ser usado condicionar nos fios;
– Evitar uso de óleos,pomadas ou cremes no caldo seco;
– Evitar bonés;
– Evitar prender o cabelo molhado;

Para casos mais intensos e extensos, procure seu médico dermatologista para tratamento adequado e orientações específicas.

Beijos,

Dra Karine Simone.
Médica Dermatologista.
CRM 105060-SP.
Tel: (11) 94353-7380/ (11) 2114-6051.
Email: karine_simone@yahoo.com.br