BUSQUE O ARTIGO

Moda, Beleza e Comportamento

Tag Archives:
gastronomia

Pão de Abóbora

É estimado que o pão tenha surgido há 12 mil anos na Mesopotâmia juntamente com o cultivo do trigo. Eram feitos de farinha misturada com o fruto do carvalho. Os primeiros pães eram achatados, duros, secos e muitos amargos.

Pão de Abóbora

-> Ingredientes:

1 xícara de abóbora cozida
4 colheres de sopa de polvilho doce
2 colheres de sopa de polvilho azedo
2 colheres de sopa de água
1 colher de sopa de óleo de coco (pode substituir por azeite de oliva também)
1 colher de sobremesa de chia
Sal à gosto.

-> Modo de preparo:

Misture todos os ingredientes na mão até que a massa fique homogênea.
Se ela ainda estiver grudando em suas mãos, salpique mais polvilho (doce e azedo);
Após desgrudar a massa, faça bolinhas (ou outros formatos) com ela;
Leve ao forno na temperatura de 180 graus por cerca de quinze a vinte minutos, até dourarem;
Não se esqueça de untar a assadeira com óleo de coco ou azeite.

Rendimento: 30 pãezinhos

Bom apetite!

Michele Rachel Ventura Danciger
Consultora de Nutrição e Gastronomia da Bio Food
www.facebook.com/biofood.express

Receita de Strogonoff de Salmão

Uma receita bastante parecida com a que conhecemos hoje – à base de pedaços de carne, creme de leite, cebola e sal – já era preparada na Rússia czarista do século XIX. Segundo vários historiadores da gastronomia, o nome vem da família russa Stroganov, cuja origem é anterior ao ano 1500.

Difícil é saber qual Stroganov foi, de fato, o criador da receita. Alguns pesquisadores a atribuem ao conde e diplomata Pavel Stroganov – que teve importante atuação política no reinado de Alexandre I (1777-1825) – ou a um de seus cozinheiros franceses.

Outros afirmam que teria sido outro membro da mesma família, frequentador da corte de Pedro, o Grande (1672-1725). Ainda assim, a respeitada enciclopédia de culinária Larousse Gastronomique (sem edição brasileira) cogita que o nome pode ser derivado do verbo strogat, que, em russo, significa algo como “cortar em pedaços”.

Já a adição de champignons, páprica e mostarda é creditada ao cozinheiro francês Thierry Costet, que viveu na Rússia no final do século XIX.

Strogonoff de salmão

-> Ingredientes:

500 g de salmão em cubos temperados com suco de 1 limão, sal e pimenta-do-reino
1 lata de champignon fatiado
1/2 cebola ralada
2 dentes de alho amassados
1 lata de creme de leite
1/2 xícara de vinho branco seco (Opcional)
2 colheres de manteiga
3 colheres de catchup
1 colher de molho inglês
1 colher de mostarda

-> Modo de fazer:

Se possível, tempere o salmão em cubos com o suco de 1 limão, sal e pimenta-do-reino na noite anterior.
Derreta a manteiga e doure a cebola por 2 minutos.
Acrescente o alho e deixe fritar até dourar.
Acrescente o salmão e mexa delicadamente para não despedaçar o peixe, cozinhe o peixe durante uns 5 minutos
Acrescente os cogumelos fatiados, o vinho branco (opcional), catchup, mostarda e o molho inglês tampe a panela e deixe refogar por 5 minutos.
Por último adicione o creme de leite.

Rendimento: 6 porções.

Dicas: Servir junto com arroz branco e batata palha.

Bom apetite!

Michele Rachel Ventura Danciger
Consultora de Nutrição e Gastronomia da Bio Food
www.facebook.com/biofood.express

Qual a diferença entre Crepe, Panqueca e Pancake?

Bellas,

Resolvi esses dias dar uma pesquisada para ver se encontrava qual era a diferença entre Crepe, Panqueca e Pancake. E como eu imaginava, a diferença entre elas é realmente mínima.

Crepe:
O crepe tem origem francesa. Ele possui uma base de ovos e farinha, porém sua massa deve ser mais líquida que a de uma panqueca. Ao levar para a frigideira é necessário tomar cuidado para conseguir uma camada fina de massa, por ser bem delicada e fininha a massa não tem necessidade de ser virada para fritar do outro lado. Pode e deve receber deliciosos recheios doces e salgados e geralmente é servido dobrado

Panqueca:
A panqueca tem uma massa a base de ovos e farinha, com uma espessura mais grossa e mais escura por ficar mais tempo no fogo. Pode ter várias opções de recheios doces ou salgados e, quando salgado recebe algum tipo de “molho”. Ela não deve ser levada ao forno para gratinar e o ideal é ser servida enrolada.

Pancake:
A pancake segue a mesma base de ovos e farinha, porém ganha o fermento ou bicarbonato para que cresça e fique macia e alta. Geralmente é servida em discos empilhados para ser consumido com mel ou saborosas caldas doces.

Enfim, independente da opção escolhida, tenho certeza que será deliciosa. Vamos aproveitar que o papo está bom e  aprender uma receitinha deliciosa?

Panqueca de queijo.

Ingredientes:
Massa:
1 xícara de chá de farinha de trigo;
1 xícara de chá de leite;
2 ovos;
Sal a gosto;
1 colher de sopa de óleo;

Recheio:
300g de queijo mussarela ralada;
1 tomate picado;
Sal a gosto;
Orégano a gosto;
Azeite de oliva a gosto;
1 cebola picada;

Molho:
2 ½  xícara de leite;
2 colheres de sopa de farinha de trigo;
1 colher de sopa de manteiga;
Queijo ralado a gosto;
1 cebola picada;
Sal a gosto;

Modo de fazer:
Massa:
Bata tudo no liquidificador, até formar um creme. Frite as panquecas com a espessura que você desejar.

Recheio:
Misture todos os ingredientes do recheio e tempere com o sal, orégano e azeite.

Molho:
Bata no liquidificador o leite, a farinha, o queijo ralado e o sal.
Derreta a margarina em uma panela. Coloque e refogue, em seguida coloque o leite batido no liquidificador e mexa até engrossar.

Montagem:
Recheie as panquecas e dobre-as como um envelope. Coloque em um refratário untado, com as partes dobradas para baixo, cubra todas com o molho branco e salpique queijo ralado e leve a forno para gratinar.

Rendimento: 4 porções.

Bom apetite!
Michele Rachel Ventura Danciger
Consultora de Nutrição e Gastronomia da Bio Food
www.facebook.com/biofood.express

Uma visita ao Mercado Municipal de São Paulo

Pra quem mora em São Paulo ou não, esse é sempre um passeio gostoso a se fazer… o Mercado Municipal fica na zona central de SP e o acesso é bem fácil.

É um programa gostoso pra fazer com amigos ou familia, pra fazer compras, pra sentar no restaurante e comer ou tomar um chopp….

Lá você encontra uma infinidade de grãos, chocolates, frutas, embutidos, além de vinhos, cervejas, cachaças, doces, queijos, carnes e temperos, pra experimentar e comprar. Com variedade de preços, pra todos os bolsos e gostos!

IMG_9884

IMG_9897

Tanto no térreo, quanto no mezanino tem uma praça de alimentação, com bares/restaurantes deliciosos, além do Mercado Gourmet, uma cozinha totalmente equipada para aulas e eventos ligados à gastronomia. Os pratos mais pedidos são o sanduiche de mortadela e o pastel de bacalhau, mas existem muitas outras opções deliciosas!

Enquanto você passeia pelas barracas, os vendedores te oferecem para degustar as deliciosas, diferentes, exóticas frutas, como a pitaya, a rumbutan, mangostin, o noni… e vale muito a pena provar, a maioria é muito saborosa, e não é em qualquer lugar que encontramos!

IMG_9888

IMG_9890

Enfim, um passeio super gostoso, em todos os sentidos!! :)

 

Informações:
Endereço: Rua Cantareira, 306
Horários de funcionamento: Segunda a sábado, das 6 às 18 hs e Domingos e feriados, das 6 às 16 hs.