BUSQUE O ARTIGO

Moda, Beleza e Comportamento

Tag Archives:
nutrição esportiva

Dica de seriado sobre nutrição!

Olá Bellas! Tudo bem?

Tenho uma dica super bacana pro final de semana em casa…

Tem uma série nova no Netflix, de Michael Pollan, jornalista e professor em uma universidade da Califórnia, através de 4 episódios: Fogo, Terra, Água e Ar – ele mostra a história natural da transformação da comida, e de como o modo de prepará-la e apreciá-la mudou nossas vidas, da importância de um resgate e de nos envolvermos mais em todo processo do preparo, da simplicidade, com produtos frescos e sem industrializados.

Vale muito a pena ver, e refletir a respeito!!

Sou muito fã do Michael Pollan, já lí todos os livros dele e me fez entender muito do que aconteceu com a nossa alimentação.

#ficaadica

Beijos e até a próxima!

Alessandra Ades
Nutricionista
CRN 6771
cel 98141-8116

Alimentação para quem pratica atividade física

A alimentação para quem pratica atividade física tem que ser diferenciada de uma pessoa sedentária principalmente quando pensamos nas questões energética, proteica e no perfil antioxidante.

Um praticante de atividade física necessita de um consumo maior de carboidratos, pois sua demanda energética é muito maior. Mas é claro que a qualidade deste carboidrato também deve ser levada em consideração (os carboidratos integrais devem ser priorizados).

Além disso, as proteínas também precisam ser consumidas de uma forma mais acentuada, pois manter a musculatura é muito importante.
Pensando em rendimento, disposição e saúde, preocupar-se com o perfil antioxidante (consumo de vitaminas e minerais) também pode fazer total diferença na prática da atividade.

De quanto em quanto tempo é importante comer?
O tempo que nosso organismo gasta em média para fazer a digestão, absorção e utilização dos nutrientes é em média de 3 a 4 horas. Por isso a importância de alimentar-se com intervalos regulares de no máximo 4 horas.

Quantas calorias uma pessoa que pratica atividade física pode consumir por dia?
A quantidade calórica a ser ingerida diariamente depende muito de sua individualidade, pois seu peso corporal, a intensidade da atividade e até sua própria massa muscular é o que vai determinar esta quantidade calórica.
Mais importante que apenas contar calorias é entender que uma alimentação completa em todos os grupos alimentares (carboidratos, proteínas e gorduras, além das vitaminas e minerais) é o que irá determinar o seu rendimento durante a atividade e até durante os treinos.

Qual é a maior dificuldade de uma reeducação alimentar para quem pratica atividade física?
A maior dificuldade é a mudança dos hábitos associada à organização que temos que ter diariamente para ter uma alimentação saudável e equilibrada.
A organização e a disciplina são os dois pontos principais para a reeducação alimentar e para o rendimento da prática esportiva.

Se você é praticante de atividade física veja abaixo algumas dicas do que incluir e o que evitar na sua rotina alimentar.

Priorize
– Sucos e Frutas: fontes de frutose e vitaminas e minerais, garantem saúde e vitaminas para o seu dia;
– Cereais (quinua / amaranto/ aveia / arroz integral): ricos em carboidratos e fibras, são boas opções para ter energia;
– Carnes magras (aves / peixe / atum / carne bovina magra): fontes de aminoácidos, são importantes para a manutenção da massa muscular;
– Ovo: além de garantir a manutenção da massa muscular, também é importante fonte de colina (vitamina do complexo B que garante concentração e foco);
– Alimentos fontes de ômega 3 (atum / sardinha / linhaça / chia): gordura que não sintetizamos no nosso organismo e que apresenta excelente potencial anti-inflamatório (combatendo a inflamação gerada pelo exercício);
– Oleaginosas (castanhas / amêndoas / nozes): fontes de gordura essenciais que garantem energia e saciedade;
– Proteínas vegetais (quinua / cogumelos / feijões): possuem perfil de aminoácidos importantes para os músculos.

Evite
– Gordura saturada e trans (alimentos empanados e fritos, carnes gordurosas, biscoitos recheados, molhos gordurosos e salgadinhos): além de sobrecarregarem o fígado, artérias e veias, interferem no rendimento da prática esportiva;
– Doces (em excesso): além de poderem alterar o peso, podem proporcionar sonolência e cansaço após serem digeridos;
– Alimentos industrializados: o excesso de corantes e conservantes interferem na energia e disposição;
– Alimentos ricos em sódio (embutidos, molho shoyu, salsicha, linguiça, alimentos muito salgados): fazem com que organismo retenha líquido, prejudicando o rendimento e disposição, além de poder gerar oscilações de pressão arterial.

 

Mariana Duro
Nutricionista Funcional e Membro do Instituto Brasileiro de Nutrição Funcional
Pós-graduada em Nutrição Funcional e Nutrição Esportiva Funcional

Consultório
Rua Sales Junior, 642 – Alto da Lapa
Tel.: (11) 3832-1062
Site: www.marianaduro.com.br
Instagram: @nutrimariduro