BUSQUE O ARTIGO

Moda, Beleza e Comportamento

Tag Archives:
tratamento

Vocês sabem o que é a Rosácea?


Olá Bellas!

Vocês conhecem alguém que está frequentemente com o rosto irritado e avermelhado, com bolinhas ou descamações?! Esse é um problema comum na população, e muitas vezes o diagnóstico é de Rosácea!

A Rosácea é uma inflamação crônica da pele da face, mais comum em mulheres do que em homens, e que geralmente se inicia entre os 30 – 40 anos.

A causa da Rosácea é desconhecida, e os desencadeantes são:

–       exposição à luz solar

–       bebidas alcoolicas

–       calor

–       vento

–       estresse emocional, entre outros fatores.

As áreas mais acometidas são as bochechas, nariz, queixo e testa.

Clinicamente, ocorre vermelhidão, o nariz e as bochechas podem ficar bem inflamados e cheios de vasinhos aparentes. Muitas vezes há sensação de ardor na pele, e lesões que são semelhantes a acne. No entanto, o tratamento da rosácea não é o mesmo da acne, pois são doenças diferentes.

O tratamento da rosácea depende do grau em que a pele foi atingida.

Sempre é ideal o uso de filtro solar diariamente, e podem ser indicados tratamentos locais com cremes e pomadas anti-inflamatórias, antibióticos tópicos ou medicamentos via oral.

Algumas vezes é indicado o tratamento da rosácea com laser ou luz pulsada, para diminuição dos vasinhos aparentes (telangiectasias) e controle da inflamação.

Se você acha que alguém conhecido pode ter esse problema, ou já sofreu na própria pele esse tipo de incômodo, pergunte ao seu médico dermatologista de confiança se esse pode ser o diagnóstico!

Um beijo!

Dra Flavia Jorge
Médica Dermatologista
CRM 124469 / RQE 37373
www.facebook.com/clinicajorge

Medo ou Pânico?

Todos sabemos o que é sentir medo: medo de mudanças, medo de voar, medo de cachorro ou gato. Mas as vezes também pode ser um medo tamanho, que paralisa.

Este medo de sentir medo ou pânico, que traz junto à sensação desagradável, paralisante, que gera incapacidade de realizar e avaliar os fatos, a proporção da situação ou problema. Enfim, um horror do qual tentamos escapar a todo custo.

Uma sensação de catástrofe iminente que impede pensar.

Cabe aqui lembrar que também ocorrem sensações corporais desagradáveis: tontura, ânsia de vomito, dores musculares, palpitações, o que muitas vezes leva a abrir mão de fatos corriqueiros, por medo de sentir medo.

Medo é um mecanismo natural que nos protege de situações perigosas, mas quando o medo é excessivo, limitante, um medo patológico, o ideal é procurar auxilio pois algo não vai bem. E nem sempre é necessário uso de medicação.

Já perceberam que uma das primeiras coisas que ensinamos aos filhos é o que não devem fazer ou mexer, ao invés de mostrarmos o caminho do prazer e auto confiança?

Será o excesso de proteção e de prevenção, uma atitude construtiva?

E como saber a medida?

Não tenho a resposta, pois cada caso tem suas peculiaridades e precisa ser avaliado por um profissional psicologo.

A presença vigilante, deixando a intrusão para quando necessária, pode proporcionar o desenvolvimento pessoal de uma melhor forma, mas sempre atentos e próximos: com paciência e tolerando que, nem sempre, o que é bom pra mim, é bom para todos!

Miriam Halpern
Psicóloga e psicanalista
mhalperng@gmail.com